20 e poucos anos

A poucos dias escrevi sobre uma reflexão minha sobre a vida pela frente.

Hoje achei curioso pois achei um texto em um blog com uma frase bem interessante que me chamou muito a atenção pois era o que eu precisava escutar (ou ler) naquele exato momento.

“Enfim, toda essa fanfarronice, é pra dizer pra você que: tomou um pé na bunda, fez cagada e machucou alguém, tratou mal quem não merecia, deu valor às coisas erradas e perdeu muita coisa por causa disso, que você está exatamente onde deveria estar, e vai ter que chorar pelo que perdeu. Mas, mesmo que leve alguns anos e muitos capotes, você vai aprender, e um belo dia, sem mais nem menos, vai se sentir feliz de verdade, onde, com quem e como estiver.

Melhor ainda se você tiver apenas 21 anos, e uma vida inteira pela frente.”

Por Mirian Bottan

O blog é o Substantivolátil com seu texto “Sobre o Tempo” vale a pena dar uma conferida no texto e no blog essas meninas mandam muito bem.

Mas o que vim mesmo dizer é que recentemente conheci uma menina super maneira, simpática, divertida, bonita e com interesses semelhantes aos meus. Nos encontramos algumas vezes e pensei: “Vou arriscar, ela tem o perfil que procuro, pode dar certo.”

Pra que… foi eu ter esse pensamento e chegar logo em seguida uma msg de que ela precisa de um tempo pra esquecer uma pessoa que não queria fosse esquecida e não parava de ligar. Foi uma porrada na boca do estomago neah… Não que eu esteja apaixonado… não é isso, mas putz justo na hora que baixei a guarda, naquele exato momento em que você abre os portões da fortaleza de seu corpo fechado, a flecha é atirada a toda velocidade. Todos se assustam com o Rei caído no chão, com flecha cravada no meio de seu peito, alguns ficam aos prantos enquanto outros não sabem o que fazer, ninguem viu de onde veio a flecha.

Todos se acalmam e só assim percebem que o Rei está bem, a flecha apenas acertou a medalha de ouro em seu pescoço, o que o derrubou foi o susto e a pressão da flecha mortal. Logo depois começam a procurar o assassino e descobre-se que a flecha não era para mata-lo e sim para enviar a mensagem que nela estava amarrada, e provavelmente por erros de calculo a flecha o atingira por engano.

Foi quando pensei tenho 21 anos e situações como essa ainda surgirão muitas e não posso deixar que a estrutura sempre se abale dessa forma, sempre manter o controle da situação até ter certeza do que tá acontecendo, se for pra ficar triste que fique é normal, mas veja se tem motivos para isso antes.

Ter controle não é ser frio, é saber o que deve ser feito, ficar triste, sentir saudade, são coisas normais, não adianta reprimir.

Então lembre-se:

“Sua felicidade depende de você, você se faz feliz e não quem está ao seu lado. Pois se você não se fizer feliz como fará alguem feliz”

Fico por aqui, jah toh com sono d+

S.G.

Anúncios

~ por Don em quinta-feira, 17 abril, 2008.

3 Respostas to “20 e poucos anos”

  1. Uau. Deveria escrever um livro de auto-ajuda para adolescentes, estilo Lya Luft. Leva jeito.

  2. Rrsrsrs… quem sabe um dia não faça um??? rsrsrs

    mas pode deixar se eu escrever cito seu nome como um dos instigadores.. .rsrs…

    agora tirando a brincadeira… não acho que eu leve jeito não… apenas levo jeito para desabafar… e aproveito muitas dicas além das minhas próprias… e por aí vai…

    mas vlw pelo elogio…

    abraços

  3. Pessoal um bom texto para lerem e juntar a esse meu post é o

    http://espelhando.com.br/a-dor-da-perda-o-recomeco/

    retrata bem como a vida não para por aqui…

    abraços

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: